DestaqueEventosGeralNotíciasPolítica

Educação Infantil de Guaraçaí forma 71 alunos da CEI e Emefs

Para o secretário da Educação “abrir as portas da escola, é uma forma de socialização entre professores e comunidade”

Guaraçaí

Tatiana Cestari

 

A Secretaria Municipal de Educação de Guaraçaí, realizou na noite desta quarta-feira, 6 de dezembro, a cerimônia de formatura de 71 alunos da Educação Infantil de 2023, da CEI (Centro de Educação Infantil) Professor “Odário Alves Cavalcante” e das Emeis (Escolas Municipais de Educação Infantil) Doutor José Olavo Diniz” e “Monteiro Lobato”. O evento ocorreu no prédio da CEI.

 

A cerimônia foi acompanhada pelos pais e demais familiares dos alunos, que foram recepcionados pela diretora da Educação Infantil, professora Suzimeire Canuto de Souza Pereira; equipe de direção, coordenação, professoras e demais colaboradores da Educação Infantil.

 

Durante o evento, os alunos receberam a foto de formatura das mãos dos seus professores e alguns deles foram selecionados para homenagear e entregar mimos às autoridades presentes, além de apresentarem danças e cantarem.

 

Para o secretário de Educação do Município, Joel Mota, essa primeira fase que as crianças encerram na escola, é muito importante para auxiliar na formação do caráter, desenvolvimento e também ajuda na comunicação dentro dos seus lares. “Quando abrimos a porta da escola para os pais e a comunidade participar, estamos promovendo a socialização. Esta é uma forma da comunidade também sentir-se próxima da escola”, avaliou o secretário Joel.

 

Em seu pronunciamento, o prefeito Airton Gomes elogiou o trabalho da equipe da Educação Infantil e todos os demais funcionários, não deixando de citar a importância imensurável da equipe da limpeza e também daquela que prepara a alimentação dos alunos.

 

Em entrevista ao site Correio do Noroeste, a diretora Suzimeire Canuto, falou sobre a dificuldade enfrentada em sala de aula, nos dias atuais. “Hoje temos que concorrer com a velocidade da tecnologia. As crianças aprendem tudo muito rápido e isso é um grande desafio, diante dos recursos que temos. O que aplicamos em sala de aula, muitas vezes torna-se nada motivacional para elas, que estão com a cabeça no celular, que ficou em casa. Buscamos formas de trazer para as aulas, conteúdos dinâmicos, mas é muito complicado acompanhar a cabecinha delas. O que conseguimos chegar mais próximo, é quando vamos para a aula de informática, que é onde os alunos se aproximam um pouquinho do mundo real em que estão inseridos fora da escola”, avaliou a diretora.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo